Resultado da indústria é sinal forte de recuperação, diz Ipea

O economista Paulo Levy, do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), disse que o crescimento da produção industrial em agosto, puxado pelos bens duráveis, ?é uma sinalização bastante forte de um início de reação do mercado interno?. Ele disse que o Ipea, órgão vinculado ao Ministério do Planejamento, se ?surpreendeu positivamente? com os dados divulgados hoje pelo IBGE.A previsão do Ipea era de crescimento de 0,3% na produção sobre julho (o resultado foi de 1,5%) e queda de 4% na comparação com agosto do ano passado (queda foi de 1,8%). Apesar disso, ele disse que os dados não vão levar a novas revisões nas projeções do Ipea para os desempenhos do PIB e da produção industrial em 2003, respectivamente de 0,5% e -0,7%. ?O resultado de julho, mesmo revisado, veio abaixo do que esperávamos, então não há motivo ainda para revisão das projeções?, disse.Levy considerou também um resultado ?animador? a queda de 1,8% na comparação com agosto do ano passado, por causa da base de comparação, já que o segundo semestre de 2002 foi marcado pela recuperação da indústria. ?O crescimento de agosto não é espetacular, é uma retomada gradual, mas que deve produzir resultados bem melhores no último trimestre do ano?, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.