Resultado das empresas estatais favorecem superávit de agosto

O Banco Central (BC) divulgou hoje um superávit primário de R$ 10,931 bilhões nas contas do setor público (União, Estados, municípios e empresas estatais federais). Segundo os dados do BC, as empresas estatais puxaram este forte resultado, o qual representa a arrecadação do governo menos os custos, exceto o pagamento de juros.Em agosto, as estatais federais, estaduais e municipais registraram um superávit primário de R$ 5,528 bilhões, sendo que as federais apresentaram um saldo positivo de R$ 5,351 bilhões, ante R$ 1,191 bilhão em julho deste ano e R$ 1,260 bilhão em agosto do ano passado. Já as estatais estaduais apresentaram superávit primário de R$ 164 milhões e as municipais de R$ 12 milhões.O superávit primário das contas do setor público também foi favorecido pelas contas do Governo Central (governo federal, INSS e Banco Central), que apresentaram em agosto um superávit primário de R$ 3,766 bilhões. O governo federal contribuiu para esse resultado com um saldo positivo de R$ 6,366 bilhões. Já as contas do INSS tiveram um déficit primário de R$ 2,571 bilhões e o BC um resultado negativo de R$ 29 milhões.Os Estados também deram importante contribuição para o superávit primário das contas do setor público em agosto. Dados do BC mostram que os governos estaduais apresentaram um superávit primário de R$ 1,667 bilhão no mês, resultado superior ao de julho (R$ 1,434 bilhão) e de agosto do ano passado (R$ 916 milhões). Os governos municipais registraram, no entanto, um déficit primário de R$ 30 milhões em agosto. No mesmo período do ano passado, apresentaram superávit de R$ 188 milhões.Superávit primárioSuperávit primário do setor público é a diferença entre a arrecadação do governo e os seus gastos, exceto o pagamento de juros. Quanto maior o superávit do País, menor é a sua dependência em relação ao capital externo, o que o torna menos vulnerável aos choques externos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.