finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Resultado fiscal do governo supera meta, mas PPI é lento

Alavancado pelo crescimento dasreceitas tributárias, o resultado fiscal do governo central noprimeiro semestre superou a meta fixada até agosto, segundodados do Tesouro Nacional divulgados nesta segunda-feira. As despesas também continuaram crescendo no ano, mas osdesembolsos com as obras do Projeto Piloto de Investimentos,cerne do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC),permanecem baixos. Até junho, foram gastos 1,2 bilhão de reais,frente a um orçamento de 11,3 bilhões de reais para o ano. Questionado sobre a qualidade dos resultados fiscais, osecretário do Tesouro, Arno Augustin, destacou o fato de, nacomparação com 2006, as receitas e as despesas gerais estaremcrescendo em velocidade menor e os investimentos em obrasestarem mais acelerados. "Temos uma tendência de médio e longo prazos favorável",afirmou Augustin a jornalistas. O superávit acumulado de janeiro a junho foi de 43,8bilhões de reais, ou 3,6 por cento do Produto Interno Bruto(PIB), frente à meta de 43,7 bilhões de reais até agosto e aoresultado de 38,6 bilhões de reais, ou 3,49 por cento do PIB,no mesmo período de 2006. No semestre, as receitas cresceram 3 por cento sobre avariação nominal do PIB e as despesas tiveram alta de 2,7 porcento na comparação com o mesmo período de 2006. Nos primeirosseis meses de 2006, esses indicadores tiveram, frente a 2005,variação de 3,6 por cento e de 6,2 por cento, respectivamente,segundo dados do Tesouro. Augustin atibuiu o ainda fraco desempenho do PPI --cujasdespesas podem ser abatidas do resultado fiscal-- ao fato deenvolver principalmente projetos novos, cujos gastos aindapodem levar alguns meses até serem efetivados. "A velocidade do investimento deve ser bem maior no segundosemestre", afirmou. Ele acrescentou que o governo aindatrabalha com a perspectiva de executar a totalidade dos gastosprevistos para o PPI. Em junho, o governo central --formado por Tesouro,Previdência e Banco Central-- registrou superávit primário de5,3 bilhões de reais, frente a 6,0 bilhões de reais no mesmomês de 2006. Em maio, o superávit do governo central tinha sidode 4,689 bilhões de reais. De janeiro a junho, o Tesouro contribuiu com superávit de64,870 bilhões de reais, enquanto a Previdência teve déficit de20,783 bilhões de reais e o BC registrou saldo negativo de301,8 milhões de reais.

ISABEL VERSIANI, REUTERS

30 de julho de 2007 | 18h20

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSMACROGOVCENTRALATUADOIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.