Resultados corporativos pressionam mercados

A maioria das bolsas da Ásia fechou em baixa nesta sexta, numa semana positiva aos mercados regionais

26 de abril de 2013 | 07h45

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em queda nesta sexta-feira, após a divulgação de uma série de resultados corporativos. A semana foi amplamente positiva para os mercados regionais, uma vez que o apetite por ações manteve-se elevado. O índice S&P/ASX 200, da Bolsa de Sydney, subiu 3,4% na semana e o índice Kospi, da Coreia do Sul, ganhou 2,0%. Já o índice Xangai Composto ficou em terreno negativo, com queda de cerca de 3,0%.

Na sexta-feira, o Kospi Composto perdeu 0,4%, para 1.944,56 pontos, e o S&P/ASX 200 caiu 0,1%, para 5.097,50 pontos. Os resultados corporativos de empresas da região continuaram sendo o foco principal dos mercados. A Samsung Electronics caiu 0,5%, em Seul, depois de anunciar que seu lucro do primeiro trimestre subiu para um recorde, contudo o ritmo de crescimento dos lucros continuou a desacelerar.

O impacto dos lucros das empresas foi mais evidente na China, onde uma série de grandes companhias estatais avançou nos pregões depois de anunciar seus resultados. O índice Hang Seng, de Hong Kong, terminou em alta de 0,7%, aos 22.547,71 pontos, e o índice Xangai Composto perdeu 1,0%, para fechar em 2.177,91 pontos. O índice Shenzhen Composto, por sua vez, caiu 1,6%, para 912,62 pontos.

O Bank of China subiu 1,4% em Hong Kong depois de o credor informar que seu lucro líquido cresceu 8,2% no primeiro trimestre. Também em Hong Kong, a PetroChina saltou de 2,0%, apesar de a companhia petrolífera ter anunciado que o lucro líquido no primeiro trimestre caiu 8%. A queda, menor do que o esperado, ocorreu devido ao baixo preço do petróleo bruto.

Em Taipé, o índice Taiwan Weighted terminou o pregão estável, aos 8.022,06 pontos, uma vez que a realização de lucros em grande parte de empresas tecnologia compensou os ganhos da TSMC, disse o analista Alex Huang, da Mega Securities. A TSMC subiu 1,4%, enquanto a Hon Hai caiu 1,6%, com preocupação dos investidores de que sua forte dependência da Apple pode prejudicar seu rendimento daqui para frente.

As ações nas Filipinas fecharam em terreno positivo, recebendo um impulso após o último corte de taxas do banco central e por causa dos dados econômicos encorajadores do exterior. O índice PSEi subiu 0,4% para 7.025,44 pontos, com volume pesado de operações. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.