Retomada fiscalização do plantio de soja transgênica no RS

Técnicos da Delegacia Federal de Agricultura do Rio Grande retomaram as visitas às fazendas gaúchas para fiscalizar o plantio de soja da safra 2002/03, a fim de verificar se o produto é transgênico ou não. A informação é do delegado federal da Agricultura do Rio Grande do Sul, Francisco Signor.Segundo Signor três equipes, totalizando 12 pessoas, estarão visitando as áreas da produção - Planalto, Celeiro e Missões - até o final da colheita, em abril. Depois o trabalho será feito nos locais de comercialização do grão, onde deverá estar discriminado na nota se a soja é geneticamente modificada. A Embrapa de Passo Fundo fará as análises para verificar a transgenia."Os produtores estão se auto-fiscalizando e estão conscientes de que precisam informar sobre o tipo de grão que irão colher", disse ele. Na colheita 2003/04 foram assinados 81.612 termos no estado, até o dia 9 de dezembro passado. O produtor que não assinou o termo e cultivou soja transgênica terá sua lavoura destruída.Atualmente, dos 3,8 milhões de hectares da soja cultivados pelos gaúchos, cerca de 2,2 milhões têm grãos transgênicos, ou seja 60%. A produção de soja OGM deverá ser de 5,5 milhões de toneladas nesta safra. Signor esteve hoje no Ministério da Agricultura, onde participou da reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Fumo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.