Retorno de teles é comprometido pelo custo

A expansão do setor de telecomunicações após a privatização provocou forte aumento na receita das companhias. No entanto, o expressivo crescimento dos custos tem impedido a melhora da rentabilidade até agora. Um estudo realizado pela Economática comparou os números da Telebrás antes da privatização e a soma dos resultados consolidados das 12 empresas criadas com a sua cisão. A gigante estatal foi vendida em agosto de 1998.A pesquisa mostra um aumento de 55,83% no faturamento entre 1997 e 2000. Porém, aumentaram também os custos. A mudança nas regras contábeis é apontada como o principal motivo para esse aumento. Em 1999, as empresas praticamente dobraram a taxa de depreciação dos equipamentos de telecomunicação, medida autorizada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Com isso, o lucro líquido das empresas foi praticamente reduzido pela metade. Em 1997, a então estatal lucrou R$ 5,147 bilhões. Comparando com a soma das 12 empresas até setembro deste ano, a queda é de 56,79%, para R$ 2,224 bilhões. Pela avaliação dos analistas, a telefonia fixa teve melhor desempenho após a privatização, pois a concorrência nessa área é menor.

Agencia Estado,

19 de dezembro de 2000 | 19h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.