Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Reunião do Copom é destaque semanal

Maioria dos analistas acredita que o BC reduzirá a taxa básica de juros (Selic) de 11,50% para 11,25% ao ano

Leandro Modé, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2003 | 00h00

A reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), que começa amanhã e termina quarta-feira, pode marcar o fim de um ciclo de afrouxamento monetário iniciado em setembro de 2005. A maioria dos analistas aposta em um corte de 0,25 ponto porcentual da taxa básica de juros (Selic), que irá, assim, para 11,25% ao ano. Alguns ainda vêem espaço para ao menos mais uma redução em 2007, mas outros avaliam que o recente repique inflacionário fará a autoridade monetária parar em 11,25% para observar se os índices de preços realmente não fugirão do controle. No mercado internacional, a melhora das últimas duas semanas ainda não significa, na avaliação dos especialistas, o fim da crise que começou no dia 26 de julho. Os investidores continuarão de olho nos indicadores da economia americana. O objetivo é avaliar se o vaivém dos mercados, especialmente no crédito, tem potencial para arrastar a maior economia do planeta para uma recessão. Nesta semana, destaque para o Livro Bege, sumário das condições econômicas do país, que sai quarta-feira. Hoje é feriado nos EUA e sexta, no Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.