Reunião entre Abiape e EPE não discutirá racionamento

A assessoria de imprensa da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) informou hoje que a reunião entre o presidente da Associação Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia Elétrica (Abiape), Mário Luiz Menel, e o presidente da EPE, Maurício Tolmasquim, que é realizada neste momento, "não tem qualquer ligação com o risco de racionamento de energia no País".Segundo ele, a reunião teria como objetivo expor a apreensão vivenciada pelos empresários do setor. De acordo com a assessoria da EPE, Tolmasquim descartou esta possibilidade e teria afirmado que o problema energético é uma questão que está sendo discutida internamente no governo. Além disso, segundo a assessoria, a reunião entre a EPE e a Abiape já estava agendada há mais de dois meses, portanto antes de se anunciarem os prenúncios de um possível racionamento. O presidente da Abiape, associação que reúne entre suas associadas, a mineradora Vale e a siderúrgica Gerdau, entre outras, havia afirmado que o setor de energia já opera em ritmo de apagão, diante da alta do custo do megawatt-hora. O empresário rechaçou a afirmação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que "a questão energética vive de boatos", defende que há investidores, mas o governo não tem projetos e reconhece a apreensão do mercado com as mudanças no Ministério de Minas e Energia: "o momento é difícil".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.