Reunião pode definir liberação de dinheiro para a Grécia

O ministro de Finanças da França, Pierre Moscovici, disse que espera definir hoje um plano para a Grécia, após conversar com ministros da zona do euro pelo telefone ao longo do domingo.

PARIS, O Estado de S.Paulo

26 de novembro de 2012 | 02h08

"Fizemos forte progresso ontem (sábado), o que significa que os europeus devem ter uma posição comum amanhã (hoje)", afirmou Moscovici, em comunicado na televisão francesa, acrescentando que um acordo hoje é "possível". "Estamos próximos a uma solução", disse.

A Troica, composta pela Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Central Europeu (BCE), se reúne hoje na tentativa de definir um plano de ajuda financeira para a Grécia. A parcela de ajuda de 44 bilhões para que o país lide com o crescente déficit orçamentário estará em discussão no encontro.

Perguntado sobre os detalhes de um possível acordo, Moscovici disse que existem diversas soluções sendo consideradas, e será preciso "usar todas essas soluções para que o programa se estenda até 2017 e para que a dívida da Grécia fique sob controle até 2020".

Segundo outra autoridade europeia, um abatimento da dívida soberana grega não faz parte do pacote em discussão. "Um abatimento da dívida não está nas conversas", afirmou o membro da diretoria do Banco Central Europeu Joerg Asmussen, em entrevista ao site do jornal Bild.

"Para preencher a necessidade de financiamento, é preciso um pacote de medidas que incluam, entre outras coisas, uma redução significativa dos juros de crédito e recompra de dívida pela Grécia."

Asmussen disse esperar que os ministros da região cheguem a um acordo na reunião de hoje, ao contrário do que ocorreu na semana passada.

"Eu realmente espero que a zona do euro chegue a um acordo político nesta segunda-feira que permita que a próxima parcela de empréstimo seja liberada." / DOW JONES NEWSWIRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.