Reunião sobre combustíveis termina sem anúncio de reajuste

Assessoria do Planalto não divulgou o conteúdo do encontro entre Lula, Lobão, Dilma e Gabrielli

Gerusa Marques, de O Estado de S. Paulo,

29 de abril de 2008 | 21h49

Depois de aproximadamente três horas, terminou por volta das 21h40 a reunião entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os ministros de Minas e Energia, Edison Lobão, da Casa Civil, Dilma Roussef, e ainda com o presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli. A expectativa inicial era de que no encontro fosse discutido um possível aumento para os preços da gasolina. No entanto, a assessoria do Planalto não informou sobre um possível reajuste.    Veja também:Governo estima produção recorde de cana em 2008BC destaca risco de inflação e pode continuar a subir jurosOpep diz que preço do petróleo pode chegar a US$ 200Especialista da Fipe comenta aceleração da inflação Preço do petróleo em alta Entenda a crise dos alimentos no mundo  Entenda os principais índices de inflação     Ao final do encontro, a assessoria disse que não haveria entrevistas para falar sobre a reunião e também não seria divulgado documento sobre a pauta. O preço da gasolina não sofre alteração desde setembro de 2005, quando o barril de petróleo estava cotado a US$ 60 no mercado internacional. Nesta terça-feira, 29, o petróleo registrou a máxima histórica de US$ 119,93 New York Mercantile Exchange (Nymex).

Tudo o que sabemos sobre:
combustíveis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.