Reuters obtém lucro de US$ 139,5 milhões no semestre

O grupo de informação britânico Reuters divulgou lucro, antes de impostos e ítens extraordinários, de 87 milhões de libras esterlinas (US$ 139,5 milhões) no primeiro semestre do ano, revertendo prejuízo de 10 milhões de libras registrado no mesmo período do ano passado. O lucro líquido foi de 4 milhões de libras esterlinas (cerca de US$ 6,41 milhões), depois de prejuízo de 73 milhões de libras em 2002. As ações da Reuters caíram mais de 6% mais cedo, com realização aos lucros das últimas semanas. As ações da empresa acumularam ganho superior a 100% desde a mínima atingida em março. A margen operacional no primeiro semestre superou a meta para o ano, graças a adoção de disciplinas na administração da base de custos e movimentos favoráveis no câmbio. A empresa estima agora que a margem registrará expansão de 13,1% em 2003 em relação a 2002.As receitas da companhia com notícias financeiras e fornecimento de dados, que respondem por 93% do principal de suas receitas, caíram 10% no período em relação ao semelhante de 2002, para 1,255 bilhão de libras esterlinas (cerca de US$ 2 bilhões). As receitas líquidas, excluindo a participação de 63% na corretora eletrônica Instinet, recuaram 12% no período, para 1,349 bilhão de libras (cerca de US$ 2,16 bilhão) no primeiro semestre. As receitas do grupo, incluindo Instinet, recuaram 10%, para 1,620 bilhão de libras (US$ 2,59 bilhões). As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.