Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Revendas aproveitam para liquidar estoque

Concessionárias de marcas importadas aproveitaram o fim de semana para liquidar estoques. Muitos consumidores aproveitaram para adquirir automóveis antes do repasse do aumento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). O anúncio de que os valores de unidades em estoque não seriam alterados motivou o aumento da procura.

O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2011 | 03h07

Na Suzuki da Rua Guaicurus, na Lapa, o vendedor Márcio Tavares disse que as vendas aumentaram 30% em relação à semana anterior. "Com preço antigo, só restam cinco unidades. Mas, por enquanto, não foi repassada a tabela com os valores novos."

Situação semelhante ocorreu na Kia da Avenida República do Líbano, no Ibirapuera. De acordo com o funcionário Frederico Barci, embora a montadora tenha anunciado que seria possível comprar veículos sem aumento até o fim de setembro, o estoque provavelmente não duraria até o prazo estabelecido.

A Audi Brasil também aproveitou para liquidar estoque. Na loja da Rua Colômbia, no Jardim América, restavam apenas três unidades com valor anterior ao aumento do IPI. Na última semana, a montadora divulgou a nova tabela de preços. Até o final de outubro, o reajuste previsto é de 10%.

Embora tenha fixado a próxima sexta-feira como último dia para comprar veículos com preço antigo, a JAC Motors tem estoque para outubro e novembro. De acordo com a assessoria de imprensa da marca, mesmo após o dia 30 de setembro, o consumidor poderá adquirir essas unidades em estoque sem reajuste.

Já quem deseja comprar um veículo Land Rover terá de aguardar. O estoque das lojas de São Paulo foi vendido no dia seguinte ao anúncio do reajuste do IPI e as vendas estão paralisadas desde então. Segundo a vendedora Angélica Rojo, a montadora ainda tenta entrar em acordo com o governo sobre o aumento do imposto e, por isso, não estabeleceu sua nova tabela de preços.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.