Revisão do PIB de 2009 terá baixo peso na reavaliação de 2010, diz IBGE

Segundo coordenador de Contas Nacionais do instituto, impacto da revisão é pequeno e resultado da reavaliação do PIB de 2010 dependerá de uma série de outros fatores

Alexandre Rodrigues, da Agência Estado,

17 de novembro de 2011 | 14h23

A revisão da variação do Produto Interno Bruto (PIB) de 2009 para um quadro de recessão ligeiramente mais amena tem alguma influência sobre a revisão do resultado de 2010, mas não significa necessariamente que ele será revisado para cima.

A explicação foi dada nesta quinta-feira, 17, pelo coordenador de Contas Nacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Roberto Olinto, que divulgou a revisão definitiva da variação do PIB de 2009. O resultado ficou em -0,3%, ante -0,6% da última estimativa preliminar.

"Esse efeito de carregamento é maior na comparação trimestral. Na anual, quase não há esse efeito", disse Olinto, dando como exemplo o efeito estatístico da variação do PIB num último trimestre de um ano sobre o resultado do primeiro do ano seguinte.

Olinto reconheceu que a revisão para um desempenho mais favorável do PIB em 2009 muda a "estrutura de pesos" na série usada para a revisão do PIB de 2010, mas ressaltou que o impacto é pequeno e que o resultado da reavaliação depende de uma série de outros fatores, como a atualização dos dados de várias atividades econômicas.

"Não temos ideia de como isso vai influenciar, mas o que sabemos é que normalmente o peso disso é pequeno", afirmou Olinto. "Não trabalhamos só com os dados agregados, mas com uma gama muito maior de informação."

Tudo o que sabemos sobre:
PIBBrasil2009revisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.