Revogada liminar que impedia fusão da Varig com a TAM

O juiz substituto da 4ª Vara Federal de Porto Alegre, Fernando Zandoná, revogou a liminar que impedia a Fundação Rubem Berta (FRB), controladora da Varig, de efetivar a fusão da empresa com a TAM. A Varig apresentou ao juiz documentos comprovando que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) está atuando no processo. Com isso, o magistrado avaliou que não haveria mais razão para manter a proibição. A decisão foi divulgada hoje pela Justiça Federal.A liminar tinha sido concedida no dia 1º de agosto pelo juiz federal substituto Moacir Camargo Baggio, acolhendo pedido do Ministério Público Federal. Na segunda-feira, a liminar tinha sido confirmada pelo desembargador federal Luiz Carlos de Castro Lugon, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, e agora perdeu o efeito. O MPF argumentou que a fusão criaria uma companhia aérea nacional com mais de 70% do mercado doméstico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.