Reynolds Tobacco anuncia corte de 40% de seus funcionários

A RJR Reynolds Tobacco Holdings Inc. pretende demitir 2,6 mil funcionários, ou 40% de sua força de trabalho, como parte de um programa de reestruturação que pretende reduzir em US$ 1 bilhão os custos da companhia até o fim de 2005. Prejudicada pela guerra de preços de marcas tradicionais e de segunda linha, a companhia disse que a reestruturação produzirá despesas extraordinárias, após impostos, de US$ 205 milhões no segundo trimestre, essencialmente por causa dos gastos com as demissões. O processo de enxugamento de seu quadro de funcionários terá início no quarto trimestre deste ano, durante o qual, assim como no primeiro trimestre do ano que vem, devem concentrar-se a maior parte das demissões. A empresa ajustou em baixa sua projeção de resultado para o terceiro trimestre. Segundo a Reynolds, o lucro líquido em 2003 deve ficar entre US$ 50 milhões e US$ 80 milhões ou US$ 0,60 por ação a US$ 0,95 por ação. No resultado está embutido queda de 12% no volume consolidado de distribuição doméstica. Em julho, a Reynolds previu lucro no ano entre US$ 235 milhões a US$ 250 milhões ou US$ 2,78 por ação a US$ 2,96 por ação. As informações são da agência Dow Jones.

Agencia Estado,

17 de setembro de 2003 | 10h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.