Rio+20 consolidou o modelo de crescimento sustentável

A presidente Dilma Rousseff disse nesta terça-feira, em seu discurso na abertura da 67ª Assembleia-Geral das Nações Unidas, em Nova York, que o multilateralismo está mais forte depois da Rio+20 e que o evento realizado no Brasil consolidou um novo paradigma para os países: o crescimento sustentável. "Crescer, incluir, proteger e preservar é a síntese do crescimento sustentável", afirmou.

DAIENE CARDOSO, Agencia Estado

25 de setembro de 2012 | 11h57

Dilma lembrou que o documento assinado na Rio+20 foi aprovado por consenso e preserva o legado do evento de 1992 e que é preciso ouvir os alertas da sociedade. "Temos a obrigação de ouvir os repetidos alertas da ciência e da sociedade", ressaltou.

No discurso, Dilma afirmou que o Brasil está comprometido com o combate ao desmatamento e com o controle de emissões. Ela apelou para que os países desenvolvidos tenham esse mesmo compromisso e cumpram com suas obrigações em relação à comunidade internacional. "Países mais responsáveis pela mudança do clima devem cumprir suas obrigações", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaONUdiscursoRio+20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.