Rio é a primeira cidade a receber verba do Bird

Banco Mundial concede empréstimo de US$ 1 bi para a cidade amortizar dívidas com a União e fazer investimentos

Sabrina Valle/ RIO, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2010 | 00h00

O Banco Mundial (Bird) assinou ontem empréstimo de US$ 1,045 bilhão (R$ 1,84 bilhão) para a Prefeitura do Rio, o primeiro financiamento a um município concedido até hoje pelo banco. Segundo o prefeito Eduardo Paes, a verba será usada para amortizar dívidas com a União, o que permitirá que a cidade pague menos juros e consiga liberar R$ 2 bilhões para investimentos. A verba será usada em programas de saúde, educação e no plano de reurbanização das cerca de 600 favelas da cidade até 2010, entre outros.

"É um empréstimo único, o primeiro desse tipo que o Banco Mundial faz a um município em todo o mundo", afirmou o diretor do Bird para o Brasil, Makhtar Diop.

Paes comemorou o financiamento, afirmando que a cidade poderá reduzir em até 25% a dívida da capital fluminense com a União. O aporte permitirá um alongamento dos prazos de pagamento e um corte dos juros pagos ao governo federal de 9% para 6% ao ano. O empréstimo, com prazo de pagamento de 30 anos, sairá em duas parcelas, sendo a primeira, de US$ 545 milhões, a ser liberada nos próximos dias. A segunda, de US$ 500 milhões, está programada para 2011. Hoje, a dívida da cidade com a União é de R$ 7,3 bilhões.

"Estava me sentindo tão rico que fui comemorar ontem (anteontem) numa roda de samba da Portela", brincou Paes, agradecendo o apoio do governo federal, que deu o aval ao empréstimo estabelecido como pré-condição pelo Banco Mundial.

A solenidade contou com a presença do ministro da Fazenda, Guido Mantega. O ministro elogiou o trabalho de Paes no saneamento das finanças do município e a retomada econômica da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.