Rio Grande do Norte terá 1º terminal por concessão

São Gonçalo do Amarante, na região da Grande Natal, terá o maior terminal de cargas da América Latina

Anna Ruth Dantas, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2011 | 00h00

ESPECIAL PARA O ESTADO / NATAL

São Gonçalo do Amarante (RN), com 87.700 habitantes, na região da Grande Natal, terá o primeiro aeroporto por concessão do País, que após concluído será o maior terminal de cargas da América Latina. O projeto já está na última etapa antes da publicação do edital.

Depois da aprovação do modelo pelo Tribunal de Contas da União (TCU), o processo seguiu para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que lançará a licitação no próximo mês. O valor mínimo de licitação será de R$ 51,7 milhões. A partir disso, vence quem pagar mais pelo direito de exploração.

No total, o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante custará cerca de R$ 1 bilhão. A cargo do governo federal ficou a construção de pistas e pavimentos para aeronaves, no valor de R$ 250 milhões. A empresa concessionária será responsável pelo terminal de passageiros, com a infraestrutura de salas de embarque e desembarque, check-in, estacionamento, terminal de cargas e também a exploração comercial. Essas obras estão estimadas em R$ 650 milhões.

Pelo modelo de concessão, quem vencer a licitação terá o direito de explorar todos os empreendimentos instalados no aeroporto, desde os serviços para os passageiros até as locações comerciais, como restaurantes, centro de convenções e armazenamento de cargas.

Pela projeção feita pela Anac, nos primeiros anos de operação o aeroporto terá um fluxo de 3 milhões de passageiros por ano. Ao fim da concessão, que será de 28 anos, o terminal deverá estar operando com mais de 11 milhões de passageiros por ano. Pelo modelo de contrato aprovado no TCU, poderá haver prorrogação da concessão por apenas 5 anos, e por uma única vez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.