Lucas Lacaz/Estadão - 22/2/2021
Lucas Lacaz/Estadão - 22/2/2021

Rio Grande do Sul reduz ICMS sobre gasolina; impacto será de R$ 0,71 por litro

Segundo o governador do Estado, perda de arrecadação com a medida será de R$ 2,8 bilhões no segundo semestre

Giordanna Neves, O Estado de S.Paulo

01 de julho de 2022 | 17h05

SÃO PAULO - O governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior (PSDB), anunciou na manhã desta sexta-feira que, a partir de hoje, o Estado vai reduzir a cobrança do ICMS sobre gasolina, conforme a lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. A alíquota do imposto no Estado hoje é de 25% e ficará em 17%.

De acordo com o governador, o preço nas bombas deve cair R$ 0,71 por litro – o que deve gerar uma queda de R$ 2,8 bilhões na arrecadação estadual no segundo semestre. Em relação aos demais itens da lei – energia elétrica, comunicações e transporte coletivo –, segundo o governador, a norma não trará efeitos, pois as medidas já são adotadas pelo Estado.

Além da atualização conforme a lei do teto, a redução no ICMS da gasolina no Estado é reflexo da mudança do preço base para cálculo do imposto. Agora, será considerada média dos últimos cinco anos até maio de 2022 do valor da gasolina – o preço de referência, que está em R$ 6,1796, cairá para R$ 4,9105.

Hoje, Rio de Janeiro e Minas Gerais também anunciaram queda na alíquota de ICMS cobrada sobre combustíveis – no caso, para 18%.

Na última sexta-feira, o presidente Jair Bolsonaro sancionou uma lei que estabelece um teto de 17% ou 18% na cobrança do imposto estadual sobre os combustíveis, energia elétrica, telecomunicações e transporte coletivo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.