Rio terá torres com a marca Donald Trump

O Trump Towers Rio, conjunto de edifícios de escritórios com a marca do bilionário americano Donald Trump, começará a ser construído na zona portuária carioca no segundo semestre do próximo ano.

VINICIUS NEDER / RIO, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2012 | 02h05

Inicialmente, serão erguidas duas das cinco torres do projeto, que poderá chegar a um valor de vendas de R$ 3 bilhões a R$ 6 bilhões, segundo estimativas das empresas envolvidas, que lançaram ontem o empreendimento como "maior centro corporativo urbano" nos países do Bric (Brasil, Rússia, Índia e China).

Valores de investimento não foram revelados na coletiva, com a presença do prefeito do Rio, Eduardo Paes, e do vice-presidente da Organização Trump, Donald Trump Jr., que apenas cederá a marca, mas não investirá no projeto. O centro corporativo será construído por um consórcio capitaneado pela construtora e incorporadora paulista Even e pela incorporadora búlgara MRP International.

Também são sócios o Grupo Salamanca, que atua em gestão de riscos e é parceira da MRP em empreendimentos na Europa, o fundo imobiliário gerido pela Caixa que investe nos empreendimentos do Porto Maravilha, projeto de revitalização da região portuária do Rio.

Segundo Stefan Ivanov, presidente da MRP International no Brasil, ainda não é possível estimar o total a ser investido porque não foi feita a concorrência para selecionar a construtora responsável pelas obras.

O projeto prevê a construção de cinco torres, com 38 andares e 150 metros de altura. O centro corporativo será erguido em terreno de 32 mil metros quadrados na Avenida Francisco Bicalho. A área construída poderá chegar a 322 mil metros quadrados, mas as três outras torres do projeto só serão construídas se houver demanda, explicou Ivanov.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.