Rio Tinto pode cortar empregos em mina de carvão

A Rio Tinto informou há pouco que espera queda na produção e corte de empregos em sua mina de carvão de Warkworth, no leste da Austrália, independentemente do seu recurso contra uma decisão judicial para bloquear os planos para estender as operações da unidade.

AE, Agencia Estado

14 de agosto de 2013 | 05h25

A companhia está envolvida em uma disputa judicial com alguns moradores de Bulga, perto da mina Warkworth, que avaliam que a expansão da unidade destruiria a sua comunidade.

Segundo Harry Kenyon-Slaney, chefe da divisão de energia da Rio Tinto, o resultado do recurso não será conhecido no curto prazo. Com isso, não será possível evitar o corte de empregos na unidade.

"Estamos forçados a operar em um espaço reduzido, o que afeta a produtividade e aumenta os custos", disse Kenyon-Slaney. "Se isso continuar, será impossível manter os níveis de produção da mina, o que reflete diretamente no número de empregos, que também deve ser reduzido". Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
rio tintoemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.