Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Risco Brasil atinge mínima histórica; dólar sobe

A abertura do mercado desta quarta-feira foi marcada por nova queda do dólar e pela diminuição do risco brasileiro - taxa que mede a desconfiança do investidor estrangeiro em relação à capacidade de pagamento da dívida do País -, que atingiu nova mínima histórica, de 210 pontos. Isso significa que o investidor estrangeiro pede como prêmio uma taxa de 2,10 pontos porcentuais acima dos juros norte americanos, considerados sem risco, para negociar papéis da dívida brasileira. Às 9h18 (de Brasília), o risco brasileiro caía 1 ponto para 211 pontos. Na última terça, o risco fechou em nível recorde de baixa a 212 pontos.Já o dólar comercial iniciou o dia estável, mas já opera em alta. Às 10h46, a moeda norte-americana é cotada a R$ 2,0670 na ponta de venda das operações, em alta de 0,34% em relação aos últimos negócios de ontem. Neste mesmo horário, a Bolsa de Valores (Bovespa) está em queda de 0,28%.Um dos motivos para a expectativa de alta do dólar hoje é o temor em relação às possíveis decorrências que pode ter a decisão do governo boliviano de estatizar as atividades da Petrobras naquele país. Além de uma provável fuga de investidores das ações da empresa brasileira nesta quarta, o que poderia afetar o dólar para cima, com uma eventual saída de estrangeiros, o mercado de câmbio avalia que a necessidade de compra de gás boliviano possa vir a pesar negativamente na balança comercial nacional.

Agencia Estado,

03 de maio de 2006 | 10h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.