Risco Brasil cai para 999, mas logo volta a mil

O risco Brasil, medido pelo banco norte-americano JP Morgan, rompeu hoje à tarde a barreira dos mil pontos base, atingindo 999 pontos, voltando a mil pontos logo em seguida. Desde o dia 31 de maio de 2002 o risco medido por esse índice não operava abaixo dos mil pontos. Na ocasião, fechou em 976 pontos. Os números refletem uma melhor percepção de risco dos investidores em relação ao Brasil e a continuidade de um retorno ainda atrativo dos papéis da dívida externa brasileira.Assim como ontem, o mercado doméstico entrou no período da tarde acentuando ainda mais o desempenho positivo que já tinha sido observado pela manhã. às 15h15, a Bovespa subia 2,08% e o dólar comercial recuava 0,81%, cotado a R$ 3,3260 para a venda.Entre os fatores recentes considerados positivos pelo mercado, está a expectativa da votação amanhã do artigo 192 da Constituição Federal, que abre espaço, entre outros, para a o projeto de lei complementar que dá autonomia operacional para o Banco Central.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.