carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Risco-Brasil vai cair 500 pontos-base até 2006, prevê Mantega

O risco-Brasil, que atualmente está em cerca de 800 pontos-base, vai cair para 300 pontos até 2006, durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva, segundo o ministro do Planejamento, Guido Mantega. ?Vamos reduzir o risco-país para 300 pontos neste governo?, afirmou o ministro a um grupo de jornalistas.O risco-Brasil é a rentabilidade média oferecida pelos títulos dadívida externa brasileira além da paga pelos Estados Unidos, para compensar a percepção de que é muito mais arriscado investir no País. Cada 100 pontos-base equivalem a 1 ponto porcentual de juros, e o nível de 300 pontos a que Mantega acredita que o Brasil chegará é o do grupo de países classificados como grau de investimento, que têm uma facilidade muito maior de captar recursos do exterior.O ministro fez o comentário quando confirmou que a criação de um mercado de massas no Brasil, uma das diretrizes do Plano Plurianual (PPA) anunciado por ele nesta semana, pressupõe uma grande redução dos juros no País. Essa queda dos juros parapatamares muito mais baixos será possível com a grande redução do risco-Brasil e não vai ocorrer no curto prazo.Antes, durante o XV Fórum Nacional, Mantega reconheceuque há contradição, numa etapa inicial, entre a busca de saldos comerciais elevados e o projeto de criação de um mercado de consumo de massas. Segundo o ministro, cerca de 80 milhões dos brasileiros ?têm hoje baixíssimos níveis de consumo, estão alijados do mercado?.Entre o fórum e a entrevista restrita, Mantega participou de coletiva em que o ministro da Fazenda, Antônio Palocci, evitou o otimismo do colega e diante da pergunta de para quanto cairia o risco-Brasil, respondeu ?pergunte a Deus?.Mantega se mostrou confiante também quanto à inflação. ?O que interessa é que a meta (de inflação) de 2004 vai ser atingida?, disse. Ele revelou que ?em um determinando momento (no início do governo), houve essereceio de reindexação. Havia o risco, mas ele não ocorreu?.Mantega deve levar nesta sexta-feira ao Congresso Nacional a informação do descontingenciamento de verbas no orçamento deste ano com base em reestimativa das receitas do governo. Ele disse que a liberação de recursos ocorrerá em ?infra-estrutura social e saneamento? e que os projetos que vão receber dinheiro serão escolhidos pelos ministérios.

Agencia Estado,

22 de maio de 2003 | 22h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.