Risco país do Uruguai sobe a 2.195 pontos

O risco país do Uruguai atingiu nesta quarta-feira 2.195 pontos, mantendo uma trajetória de alta que se iniciou em fevereiro, quando o Banco Central do Uruguai (BCU) perdeu US$ 1,2 bilhão de reservas e as agências de classificação de risco rebaixaram a nota da dívida uruguaia. Em 2 de janeiro deste ano o índice de risco país do Uruguai estava em 216 pontos, um dos mais baixos da América Latina.Nesta quarta-feira, o BCU divulgou os resultados dos depósitos em moeda estrangeira no mês de junho no país, que apresentaram queda de US$ 544 milhões, chegando a US$ 9,155 bilhões - 5,61% abaixo do nível de US$ 9,699 bilhões do mês anterior. Com o desempenho de junho, as perdas de depósitos em moeda estrangeira acumuladas neste ano chegaram a US$ 4,476 bilhões, com queda de 32,83% em relação aos US$ 13,631 bilhões que havia em 31 de janeiro de 2001.Os principais responsáveis pela sangria de depósitos em junho continuaram a ser os não-residentes (em sua maioria argentinos), que levaram US$ 516 milhões dos bancos uruguaios, enquanto os residentes no país retiraram US$ 28 milhões. A alta do risco país é provocada pelo agravamento da crise financeira, "que leva as pessoas a ficarem temerosas e a vender os papéis da dívida a preços de pechincha", na opinião do analista Martín Larzábal, da administradora de fundos República Afap.Segundo Larzábal, os bônus com vencimento mais próximo, como 2003, perderam um terço de seu valor nos mercados, enquanto os que têm resgate a partir de 2008 são vendidos a menos de 40% de seu valor nominal. Nos próximos 18 meses, o Uruguai - que atravessa o quarto ano de recessão - deve enfrentar vencimentos de US$ 2,1 bilhões de sua dívida externa, sendo US$ 600 milhões ainda neste ano e US$ 1,5 bilhão em 2003.Nesta quarta-feira, o novo ministro da Economia, Alejandro Atchugarry, recebeu a aprovação quase unânime da classe política uruguaia, por sua condição de veterano parlamentar, que poderá "mudar a cara" do ministério. O mercado de câmbio também reagiu com otimismo à indicação do novo ministro e, nesta quarta, a cotação do dólar baixou 5,36% em relação a esta terça, para situar-se em 26,5 pesos uruguaios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.