Risco político provoca fortes oscilações no mercado financeiro

A volatilidade (oscilação) esteve presente no mercado financeiro durante a manhã. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que operou durante parte da manhã em alta, chegando a registrar máxima de 1,08%, inverteu e recuava 1,38% por volta das 13 horas. O mercado cambial, que também iniciou o dia calmo, reverteu a tendência e a moeda norte-americana apresentava alta de 0,65% no mesmo horário. E os juros futuros, que também começaram o dia em queda, atingiram suas máximas neste início de tarde.As incertezas no cenário político aumentaram justamente no dia de vencimento de operações no mercado futuro da Bovespa e da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que reavalia mensalmente a Selic, a taxa básica de juros da economia ? atualmente em 16,5% ao ano. Essa combinação reforça ainda mais o movimento de volatilidade. Contribui ainda o fluxo mais forte de vendas de títulos da dívida brasileira, provocado também pelo cenário político. Quadro políticoAs incertezas no cenário político aumentaram com os rumores de que o ministro da Casa Civil, José Dirceu, pediria afastamento do cargo. Outros rumores especulam sobre a possibilidade de revistas semanais trazerem fatos novos sobre o caso Waldomiro logo após o carnaval. Ainda na esfera política, operadores comentam que, embora o risco de uma CPI ser instalada na Câmara pareça pequeno, o mesmo não ocorre no caso do Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.