Riscos de inflação na zona do euro aumentaram, diz Bundesbank

Os riscos de inflação da zona do euroaumentaram e um crescimento econômico mais fraco não irácompensá-los, disse o Bundesbank, o banco central alemão, em umrelatório na segunda-feira. Expectativas de inflação na zona do euro tambémpermaneceram acima de níveis consistentes com estabilidade depreço a médio prazo, acrescentou o banco central alemão naedição de agosto de seu boletim mensal. "Riscos para estabilidade de preços de médio prazo na zonado euro, junto com fortes pressões externas de preços,aumentaram", disse o Bundesbank em seu relatório. "O fato de que taxas de crescimento mais baixas sãoesperadas para a economia no futuro próximo não significa osurgimento, em tamanho suficiente, de um efeito compensatóriopara a política de estabiidade, que automatiamente equiparariaas pressões sobre os preços", acrescentou. O Banco Central Europeu deixou a taxa de juro inalterada em4,25 por cento no começo deste mês e insistiu que a inflaçãoainda era sua principal preocupação, mesmo considerando queriscos de crescimento estavam se formando. O Bundesbank disse que a inflação na Alemanha poderiaaliviar levemente, com os preços de combustíveis, óleo paraaquecimento e produtos agrícolas com tendência de queda. Mas ainflação provavelmente permanecerá singificativamente acima de2 por cento, acrescentou. A inflação anual alemã atingiu 3,3 por cento em julho. (Reportagem de Paul Carrel)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.