Riscos políticos continuarão pressionado petróleo

O Instituto Internacional para Estudos Estratégicos (IISS, na sigla em inglês) acredita que os riscos políticos que pairam sobre alguns dos principais países produtores de petróleo, como o Iraque, Nigéria e Arábia Saudita, e que são usados pelos analistas de mercado para explicar parcialmente os altos preços da commodity, não devem desaparecer nos próximos meses."Se os riscos políticos estão mesmo tendo um impacto importante nos atuais preços do petróleo, é importante levar em consideração que eles não vão desaparecer no médio prazo", disse o diretor assistente do IISS, Alex Nicoll."Parece razoável concluir que isso poderá colocar pressão sobre muitas economias do mundo, particularmente nos Estados Unidos, onde já há problemas, como o déficit orçamentário." Segundo Nicoll, "isso é um fator que terá que ser levado em consideração por aqueles que estão envolvidos com a questão de segurança ao redor do mundo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.