Roberto Teixeira chega ao Senado para depor sobre caso Varig

Compadre de Lula é suspeito de praticar tráfico de influência no processo de venda da companhia aérea

Rosa Costa, de O Estado de S. Paulo,

18 de junho de 2008 | 09h32

O advogado Roberto Teixeira chegou à Comissão de Infra-estrutura do Senado na manhã desta quarta-feira, 18, para esclarecer o processo da venda da Varig e da VarigLog. Amigo e compadre do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Teixeira é suspeito de praticar tráfico de influência no processo de venda da companhia aérea. Até o momento, porém, não chegou nenhum senador na comissão. A audiência estava marcada para as 10 horas.  Veja também: Entenda as denúncias contra a venda da Varig  Veja os principais pontos do depoimento de Denise Abreu Leia a reportagem do Estado que revelou o caso Varig  Os empresários Marco Antonio Audi, Marcos Haftel e Luiz Eduardo Gallo, apontados como "laranjas" do fundo Matlin Patterson, dos Estados Unidos, comprador da VarigLog, que também prestariam esclarecimentos nesta quarta, adiaram o comparecimento à Comissão alegando que estarão ocupados numa audiência sobre a "exclusão injusta" dos três da VarigLog, em julgamento na Justiça de São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
Roberto TeixeiravarigDenise Abreu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.