R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Roche fecha acordo para compra da Genentech por US$ 46,8 bi

Compra dará à empresa controle das receitas relacionadas a medicamentos de tratamento contra o câncer

Sam Cage, da Reuters ,

12 de março de 2009 | 11h40

A Roche fechou acordo com Genentech para comprar todas as ações em circulação da empresa norte-americana de biotecnologia por US$ 46,8 bilhões, ou US$ 95 dólares, informou o grupo farmacêutico suíço nesta quinta-feira. Depois de uma batalha longa iniciada no ano passado, a Roche finalmente conseguiu um acordo para comprar os 44% do grupo norte-americano que não possuía depois que o conselho da empresa recomendou aos acionistas a aceitarem a oferta melhorada em dinheiro da rival suíça. A Roche tinha elevado sua oferta para US$ 93 por ação, ante US$ 86,50 na semana passada, o que levou ao recomeço das negociações entre as duas companhias, afirmou o presidente da empresa, Franz Humer.   Veja também: Merck anuncia compra da Schering-Plough por US$ 41,1 bilhões As medidas do emprego De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise    "A Roche não foi forçada a pagar acima de US$ 100, como alguns inicialmente pediram", disse Andrew Weiss, analista da Vontobel. "Com este acordo a Roche garante fluxo de caixa operacional da Genentech que ainda não possui, acesso aos medicamentos da Genentech que estão sendo desenvolvidos após 2015 e aos recursos da empresa norte-americana de aproximadamente US$ 10 bilhões", disse Weiss.   Comprar a Genentech dará à Roche controle de todas as receitas relacionadas aos importantes medicamentos de tratamento contra o câncer Avastin e Herceptina, bem como a chance da empresa absorver um atraente portfólio de novas drogas. A aquisição marca o terceiro importante acordo no setor farmacêutico neste ano, após a Pfizer ter fechado a compra da Wyeth por 68 bilhões de dólares em janeiro e a Merck ter ofertado 41 bilhões de dólares pela Schering-Plough nesta semana.   Produtores de medicamentos estão procurando diversificar e reduzir sua dependência de drogas tradicionais, que enfrentam expiração de patentes e queda dos preços. A compra da Roche, por valor cerca de 22 vezes maior do que as estimativas de ganhos da Genentech em 2010, é mais cara do que os acordos feitos pela Pfizer e a Merck & Co, refletindo o forte crescimento potencial dos medicamentos para tratamento de câncer da Genentech.   O valor dos negócios na área de oncologia pode ser aumentado ou levemente diminuído, dependendo dos resultados dos principais testes clínicos do Avastin no próximo mês. A combinação dos dois grupos resultará na sétima maior companhia farmacêutica dos Estados Unidos por participação de mercado, com quase 17 bilhões de dólares em receita anual.   (Reportagem adicional de Katie Reid, Jason Rhodes e Ben Hirschler)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.