Rodovias: OHL domina leilão e leva lote da BR-101 RJ-ES

A OHL ofereceu a melhor proposta entre as sete apresentadas para a concessão da rodovia BR-101 no trecho entre a divisa do Espírito Santo com o Rio de Janeiro e a ponte Rio-Niterói. A empresa ofereceu uma tarifa de R$ 2,258 por praça de pedágio, com deságio de 40,95% ante a tarifa teto de R$ 3,824 apresentada pelo governo no edital.Este é o quarto lote ganho pela empresa, fazendo com que todas as atenções no leilão se voltem para seus executivos. A empresa foi vitoriosa nos lances das rodovias Régis Bittencourt (São Paulo-Curitiba), Fernão Dias (São Paulo-Belo Horizonte) e a interligação Curitiba-Florianópolis (BRs 116, 376 e 101).O quarto lote arrematado pela OHL, da BR-101 Rio-Espírito Santo, tem uma extensão 320,1 quilômetros e exigirá investimentos de R$ 2,5 bilhões durante os 25 anos da concessão. Estão previstas cinco praças de pedágio. A segunda melhor proposta foi apresentada pela ABVias, de R$ 2,830 por praça de pedágio, com deságio de 25,99%.

BETH MOREIRA E LEONARDO GOY, Agencia Estado

09 de outubro de 2007 | 15h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.