Rodrigues cobra aprovação do projeto de biossegurança

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, cobrou hoje dos secretários estaduais de Agricultura empenho na aprovação do projeto de biossegurança, parado há dois meses e meio no Senado. "Corremos o risco de chegar em setembro sem regras claras para os transgênicos", disse. "E o presidente da República não tem disposição de editar de novo um Medida Provisória sobre o assunto", alertou.Rodrigues pediu aos secretários que mobilizem suas bancadas no Senado imediatamente. O ministro também pediu aos Estados que pressionem o governo a reagir ao documento que está sendo preparado na Organização Mundial do Comércio, que coloca o açúcar ao lado do fumo como produtos que fazem mal à saúde. "O açúcar é um produto fundamental para a economia brasileira, especialmente a de São Paulo. Precisamos trabalhar para que essa condenação não seja feita", disse.De acordo com o ministro, no governo Lula apenas dois ministros se posicionaram contra o documento, ele, Rodrigues, e o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan. Outros pontos abordados na reunião foram defesa sanitária, escoamento da safra e seguro rural. Rodrigues disse que estão sendo liberados R$ 18 milhões para defesa sanitária e que a liberação esta semana de R$ 1,5 bilhão para a recuperação das estradas federais até novembro atende a um pedido do Ministério da Agricultura. Segundo ainda o ministro, o regulamento para a adoção do seguro rural na próxima safra "está praticamente terminado". "O secretário Wedekin está acertando os últimos detalhes com os bancos e a idéia é anunciar o seguro rural junto com o Plano de Safra", disse. O anúncio do Plano de Safra 2004/05 deverá ser feito, segundo Rodrigues, no fim de maio ou início de junho. "Vamos à China no dia 20 de maio e vamos tentar anunciar o plano antes disso", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.