Rodrigues discutirá com Palocci medida que altera tributação

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, informou hoje à Agência Estado que vai conversar na próxima semana com o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, sobre os problemas criados para os produtores agrícolas pelo artigo 6º da Medida Provisória 232, o qual prevê a retenção do Imposto de Renda na Fonte em operações de venda de produtos agrícolas.Em 2002, quando o governo Fernando Henrique Cardoso editou medida provisória com tributação semelhante, Roberto Rodrigues, que atuava na iniciativa privada, foi um dos críticos da MP, que acabou sendo revogada.O ministro contou ainda que pediu à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e à chamada bancada ruralista no Congresso que façam um estudo sobre as conseqüências negativas da MP para o setor.Segundo ele, a principal reclamação da CNA, até o momento, está relacionada ao setor de agricultura familiar, que era isenta de Imposto de Renda e passa a pagar 1,5% de IR em todas as operações de venda de produtos agrícolas com valor superior a R$ 1.164,00. O ministro observou que, além disso, a CNA tem-se queixado de que produtores de artigos com baixo preço no mercado passarão a pagar Imposto de Renda em operações com prejuízo, como nos casos do milho, do arroz e da soja.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.