Rodrigues diz que aguarda resposta de Campanhola

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, disse que aguarda a resposta do ex-presidente da Embrapa, Clayton Campanhola, ao convite para assumir a chefia do Pólo de Biocombustíveis de Piracicaba. "O pólo pode vir a ser uma nova Embrapa", afirmou o ministro, em nota divulgada pelo Ministério.Com o objetivo de desfazer a impressão de que o Ministério é contra a agricultura familiar, o Rodrigues declarou, segundo a nota, que o novo presidente da Embrapa, Silvio Crestana é de uma família de agricultores familiares do interior de São Paulo. "O compromisso da Embrapa é com a ciência", ressaltou Rodrigues, segundo sua assessoria. O ministro afirma também que os novos diretores da estatal não vão privilegiar nenhuma área em detrimento de outra.A nota acrescenta que os nomeados para a nova diretoria já ocupavam cargos de comando na Embrapa. José Geraldo Eugênio dirigia a área de Pesquisa e Desenvolvimento da estatal, em Brasília; Tatiana de Abreu de Sá era chefe geral da Embrapa Amazônia Oriental, no Pará; e Kepler Euclides Filho chefiava a unidade da Embrapa Gado de Corte, no Mato Grosso do Sul. Todos, segundo a nota do Ministério, "indicados com base nos critérios de excelência, liderança e alinhamento aos princípios da empresa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.