Rodrigues diz que também defende reforma agrária

o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, disse hoje desconhecer o acordo firmado entre o governo federal e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-terra (MST) que prevê o assentamento de 115 mil famílias e a mudança no índice de produtividade das propriedades rurais para efeito da reforma agrária. No entanto, Rodrigues disse que faz parte do governo que defende a reforma agrária e é a favor que isto (os assentamentos) aconteça. "Estamos lutando nesta mesma direção", afirmou.Rodrigues disse ainda que a mudança nos índices de produtividade está sendo estudada dentro do governo pois os atuais índices são muito antigos e superados. Sobre as críticas do deputado Ronaldo Caiado, presidente da comissão de Agricultura da Câmara, que classificou o governo como "preconceituoso e insensível" em relação aos agricultores, Rodrigues disse que o governo está lutando para que os pedidos dos produtores rurais sejam atendidos.Por fim, Rodrigues disse que se o câmbio for afetado pelo aumento de 0,25 ponto percentual na taxa de juros, os agricultores serão penalizados. Rodrigues está acompanhado a comitiva de deputados e senadores que percorre a Agrishow, em Ribeirão Preto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.