Rodrigues pedirá desculpas à China por soja contaminada

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, vai pedir hoje desculpas ao governo chinês pelos incidentes envolvendo sementes contaminadas misturadas à soja exportada para a China. "Vou dizer que lamento profundamente o erro cometido por agentes econômicos brasileiros, vou mostrar que foi um caso excepcional, que estamos investigando rigorosamente, e os culpados serão punidos quando descobertos", disse Rodrigues, que integra a comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Pequim."O governo chinês está incomodado", reconheceu o ministro. "Eles disseram que isso é inaceitável e que, se o problema prosseguir, cortariam o Brasil do rol dos exportadores", disse ele, acrescentando que os chineses estão certos. Segundo Rodrigues, o governo vai "sofisticar" a Legislação brasileira para evitar esse tipo de incidente. "Meu problema, como governo, é garantir a credibilidade nacional", declarou o ministro, que tem reunião hoje no Ministério da Quarentena em Pequim.Ao todo, quatro navios com sementes com agrotóxicos, misturadas à soja, embarcaram rumo à China. Um chegou e foi devolvido. Outro atracou no sábado. Um terceiro saiu do Brasil e teve de voltar. O quarto está a caminho e as autoridades estavam ontem tentando localizá-lo. Os quatro carregamentos têm origem no Rio Grande do Sul e são da empresa Cargill. Os técnicos do ministério acreditam que tenha sido um acidente, porque as sementes são bem mais caras do que os grãos e não faria sentido, do ponto de vista econômico, misturar os dois propositalmente.Com a presença dos presidentes Lula e Hu Jintao, será assinado hoje um acordo fitossanitário entre os dois países.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.