Rodrigues soube de pedido da Irlanda pela imprensa

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, disse hoje que tomou conhecimento pela imprensa do pedido da Irlanda para que a União Européia suspenda temporariamente as compras de carnes do Brasil. O pedido é uma resposta à descoberta de um foco de febre aftosa no rebanho bovino do município de Monte Alegre, no Pará. "Não há posição formal sobre a questão. Preocupa que um parceiro como a União Européia tome uma decisão dessa natureza", afirmou.O orçamento para defesa sanitária é de R$ 68 milhões, montante considerado "pequeno" pelo ministro. Por isso, foi solicitado, no começo do ano, adicional de R$ 60 milhões. O pedido foi aceito inicialmente, mas o contingenciamento posterior reduziu o valor para R$ 44 milhões. Em 2003, o orçamento para defesa foi de R$ 48 milhões."Mesmo assim, o orçamento de 2004 é cerca de 7% menor do que a média dos últimos sete anos", disse. Convênios fechados com os governos do Norte e Nordeste terão prioridade nas liberações. Ele enfatizou que a intenção é erradicar a febre aftosa com vacinação do rebanho nacional até 2005.BiossegurançaO ministro contou que conversou, por telefone, com o presidente do Senado, José Sarney, na segunda-feira passada sobre o Projeto de Lei de Biossegurança. Ele disse também tem conversado com lideranças dos partidos no Senado. "A expectativa é que o assunto seja resolvido rapidamente", afirmou.Apesar da proximidade do período de plantio, que acontece em setembro em algumas regiões, ele disse que espera que o governo não seja obrigado a editar uma nova medida provisória para liberar o plantio da safra 2004/05. "Fica difícil editar uma nova MP se o governo cumpriu sua parte ao enviar um projeto ao Congresso Nacional", completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.