"be water"

Coluna Leandro Miranda: como se moldar à nova economia após a covid-19?

Romênia receberá 20 bi de euros de FMI, UE e Bird contra crise

Segundo o acordo, país deverá reformar sua política fiscal e reduzir seu déficit em 2009 a 4,5%

Efe,

25 de março de 2009 | 06h56

A Romênia receberá um pacote de ajuda de 20 bilhões de euros do Fundo Monetário Internacional (FMI), da União Europeia (UE) e do Banco Mundial (Bird) para enfrentar a crise econômica.

 

Veja também:

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise  

 

Assim foi anunciado nesta quarta-feira, 25, em Bucareste por Jeffrey Franks, representante da delegação do FMI que negociou o acordo com as autoridades romenas.

 

Segundo o acordo, a Romênia deverá reformar sua política fiscal e reduzir seu déficit em 2009 a 4,5%. Do montante total do empréstimo, o FMI acordou com o governo um crédito ponte por dois anos de 12,9 bilhões de euros.

 

A UE fornecerá ao pacote de financiamento 5 bilhões de euros com um vencimento a cinco anos, e o Bird, outros 1,5 bilhão de euros. O resto do montante será concedido por outras instituições financeiras internacionais.

 

O relançamento dos créditos das entidades monetárias é uma das prioridades do acordo alcançado, como explicou em Bucareste Franks, após lembrar a necessidade de pactuar com os bancos estrangeiros que atuam no mercado romeno que se garanta que esses créditos não sejam repatriados aos países de origem.

 

A Romênia é o terceiro país do bloco europeu, depois de Hungria e Letônia, a recorrer à ajuda de organizações internacionais para salvar sua economia da quebra.

Tudo o que sabemos sobre:
crise financeiracrise nos EUAEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.