Romi só confirma investimento até 2009

A fabricante de máquinas-ferramenta e injetoras de plástico Romi suspendeu temporariamente seus investimentos para aumento de capacidade. Segundo o diretor-presidente da empresa, Livaldo Aguiar dos Santos, a companhia pretendia ampliar sua capacidade produtiva de peças de ferro fundidas e usinadas de 40 mil toneladas/ano para 80 mil toneladas/ano entre 2009 e 2012. "Estão mantidos apenas os aportes até 2009." O plano demandaria investimentos de R$ 460 milhões na cidade de Santa Bárbara d?Oeste (SP), mas até 2009 serão aplicados R$ 200 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.