Rondeau diz que está preocupado com o suprimento de gás

O ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, mostrou preocupação nesta quinta-feira com o suprimento de gás natural vindo da Bolívia. Ele participou da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, no Palácio do Planalto, e em seguida vai se encontrar, no Palácio do Planalto, com o vice-presidente da Bolívia, Alvaro Garcia Linera. "Queremos mostrar a ele a preocupação que temos com a garantia do suprimento de gás, principalmente para termoelétricas", disse. Desde que Evo Morales assumiu o governo da Bolívia, iniciou-se naquele País o processo de nacionalização das reservas, o que deverá aumentar o preço do produto exportado para o Brasil. As negociações sobre os valores também devem ser tratadas nos encontros de Linera com as autoridades brasileiras. Ele será recebido às 11h30 pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Antes, porém, o vice-presidente boliviano se reunirá com Rondeau e a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Até agora as conversações sobre preços estavam restritas às empresas Petrobras e a YPSB, estatal boliviana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.