Coluna

Fabrizio Gueratto: como o investidor pode recuperar suas perdas no IRB Brasil

Roubini: governos estão 'uma curva atrás' dos problemas

"O pior está por vir? Ou já passamos pelo pior?", pergunta Noriel Roubini, professor de Economia da Universidade de Nova York, conhecido como sr. Apocalipse, pelas previsões trágicas - e acertadas - que fez sobre a economia mundial. "O pior ficou para trás", ele mesmo responde, a uma plateia de 300 executivos e empresários, reunidos ontem pela companhia de investimentos BTG, do banqueiro André Esteves e do economista Pérsio Arida, em São Paulo. A resposta é, porém, enganosa e o alívio é passageiro. Na prática, Roubini dá a entender que o pior pode estar por vir. Ao descrever a crise mundial, Roubini usou três letras. A princípio, disse, pensava-se que a recessão teria a forma de V, com queda e recuperação rápida. Crises anteriores em formato de V demoraram, em média, oito meses. Já não é assim. Os Estados Unidos já estão em recessão há 15 meses. O que poderia caracterizar uma crise em formato de U, que demora em média 24 meses. Para Roubini, porém, a economia mundial está cada vez mais próxima da letra L, o que indicaria uma depressão longa e perigosa."A estratégia atual não vai funcionar, grande parte dos bancos está em maus lençóis", disse. "Os formuladores de política econômica estão sempre uma curva atrás. Há risco de cairmos no penhasco." Se a estratégia dos países ricos funcionar, na melhor das hipóteses, a recuperação começaria em 2010, mas de forma tímida: um crescimento de 1% nos EUA.BrasilO Brasil não vai escapar da crise geral, mas está em condições melhores para enfrentar a turbulência. Para Roubini, o Brasil tem de tomar medidas corretas para enfrentar a crise, mas no fundo não vai dar muito resultado. "A recuperação não depende do que o Brasil fizer, mas da economia mundial."Mesmo assim, Roubini deu sua receita para a economia brasileira: aumento de gastos públicos, associado a medidas para garantir o equilíbrio fiscal a médio prazo. Apesar do esforço, diz Roubini, a economia brasileira deverá registrar retração em 2009. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

RICARDO GRINBAUM, Agencia Estado

12 de março de 2009 | 09h49

Tudo o que sabemos sobre:
crisesrApocalipseNoriel Roubini

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.