Roubo de bilhetes de metrô contribuiu para inflação menor em SP

O roubo de dois milhões de bilhetes do Metrô de São Paulo no dia 10 de setembro contribuiu para que a inflação na capital ficasse ligeiramente mais baixa na segunda quadrissemana de setembro, segundo informou hoje o coordenador do IPC-Fipe, Paulo Pichetti. O governador Geraldo Alckmin determinou que a tarifa simples fosse reduzida de R$ 1,90 para R$ 1,80 do dia 11 até o último sábado porque os bilhetes duplos deixaram de ser aceitos nos terminais no período.Assim, o incentivo dado por meio do desconto à população usuária que utiliza o bilhete com direito a dois trechos, e que custa R$ 3,60 (R$ 1,80 por viagem), acabou ajudando a inflação. Segundo revelou a Fipe hoje, a queda do subgrupo Transporte Coletivo no período foi de 0,03 ponto porcentual.Vale lembrar que o grupo é formado pelos preços dos bilhetes de metrô e de ônibus, estes que permanecem inalterados desde o início do ano passado. A expectativa de Picchetti é que, ao final do mês, a queda seja de 0,01 ponto porcentual. "É uma participação muito pequena, mas existe", disse o coordenador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.