Roupas e celulares lideram as vendas

Movimento nas lojas é intenso e consumidores reclamam de falta de opções de escolha

CAMILA DA SILVA BEZERRA, O Estado de S.Paulo

24 de dezembro de 2011 | 03h05

O movimento foi intenso no comércio ontem e os presentes mais procurados para o Natal foram roupas, brinquedos, perfumes e celulares.

De acordo com o levantamento da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio-SP), 50,3% dos paulistanos vão comprar peças de vestuário e a metade deles (25,4%) espera receber o mesmo tipo de presente.

É o caso de Beatriz e Josely Vedovelli que, por falta de tempo, deixaram para comprar os presentes para o amigo secreto na tarde de ontem e buscavam roupas. Porém, ambas reclamavam da falta de variedade. "Algumas roupas acabaram e há pouca opção, pois não há cores nem tamanho de várias peças", disse a psicopedagoga Josely.

Celular. A empresária Cassia Guimarães aproveitou o programa de fidelidade oferecido pela sua operadora e decidiu adquirir um telefone celular - um dos itens mais procurados.

"Não vou gastar quase nada e vou dar um presente bom para a minha filha", disse. A filha dela estava em um shopping, comprando roupas também.

"Apenas nesta semana, as vendas dos aparelhos celulares aumentaram 25% em relação à semana passada", afirma Carlos Eduardo Moraes, gerente da loja da Vivo do Center Norte.

O consumidor que for comprar celulares consegue encontrar modelos a partir de R$ 179,99 e smartphones por R$ 199,99. É possível encontrar o iPhone 4S por R$ 2,1 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.