Rumor sobre grande descoberta provoca oscilação nas ações

Rumores sobre novas descobertas de petróleo levaram as ações da Petrobrás a uma alta ontem, na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que fechou em queda de 0,24%. As ações ordinárias da estatal (ON, com direito a voto) tiveram alta de 1,20%. Já as preferenciais (PN) subiram 1,32%. Durante o dia, os papéis chegaram a registrar alta de mais de 2%. No dia anterior, subiram em torno de 5%.

Nicola Pamplona e Kelly Lima, O Estado de S.Paulo

28 de outubro de 2010 | 00h00

Segundo os rumores, a empresa estaria para anunciar reservas gigantes de petróleo no pré-sal da Bacia de Santos, após a eleição. Em entrevista à tarde, o gerente executivo de exploração da companhia, Mário Carminatti, disse desconhecer qualquer anúncio. Segundo ele, a empresa estaria iniciando a perfuração de um poço em um dos blocos citados por operadores de mercado e seria muito cedo para qualquer análise.

Uma análise detalhada da nota que circulou no mercado mostra algum desconhecimento do setor de petróleo por parte de seu autor. O texto diz que a Petrobrás descobriu, nas concessões BM-S-9, BM-S-12 e BM-S-45, um grande reservatório que seria a segunda maior reserva de petróleo o mundo. Os três blocos, porém, não são contíguos - de fato, estão bem longe um do outro.

A nota saiu primeiro em um fórum da consultoria Leandro & Stormer, que atribuiu a informação à corretora Empíricus. Essa, por sua vez, negou que tenha citado a Petrobrás em relatórios recentes.

Especialistas consultados pelo Estado, porém, dizem que há chances de anúncio de descobertas nos próximos dias, uma vez que a empresa vem tocando extensa campanha exploratória. Mas não em volumes como os citados pela nota que circulou no mercado - algo em torno de 68 bilhões de barris de petróleo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.