finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

R.Unido pede investimento chinês para ajudar economia

O ministro de finanças britânico, George Osborne, pediu mais investimentos da China no Reino Unido, no início de sua visita à maior economia da Ásia.

AE, Agencia Estado

14 de outubro de 2013 | 06h05

Segundo Osborne, embora a economia britânica esteja definitivamente se recuperando, ela precisa se reequilibrar, afastando-se do crescimento liderado pelo consumo doméstico e aproximando-se da expansão impulsionada pelas exportações e por um investimento maior.

"Não há nenhum país no Ocidente que é mais aberto ao investimento (do que o Reino Unido) - especialmente da China. Porque seus investimentos significam empregos em casa para nós", disse Osborne em um discurso na Universidade de Pequim.

Osborne afirmou que o poder econômico crescente da China aumentaria o tamanho da economia global e expandiria as oportunidades de crescimento do Reino Unido.

"Certamente, a economia do Reino Unido está se recuperando - e isso acontece porque temos resolvido os nossos problemas diretamente e de forma consistente".

Contudo, segundo a autoridade, à medida que nos recuperamos, nós no Reino Unido precisamos ter certeza que nossa recuperação é mais equilibrada do que era no passado; que contamos menos com um consumo impulsionado pela dívida e mais com o investimento e as exportações", acrescentou.

Osborne se reunirá com o vice-premiê Ma Kai e disse que vai trabalhar para concluir acordos comerciais com a China. Segundo ele, estes acordos deverão "criar milhares de postos de trabalho em ambos os países". Fonte: Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
CHINAreino unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.