R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Ruralista volta a protestar e parar rodovias

Líderes anunciam locaute de 7 dias

, O Estadao de S.Paulo

21 de março de 2009 | 00h00

Os produtores rurais voltaram a bloquear rodovias na Argentina para protestar contra a política agropecuária do governo de Cristina Kirchner. A Rodovia do Mercosul, ao norte de Buenos Aires, está bloqueada desde quinta-feira pelos produtores da província de Entre Rios. Uma fila de caminhões que trafegam entre a Argentina, Brasil e Chile está paralisada "por tempo indeterminado", segundo o presidente da Federação Agrária de Entre Rios, Alfredo De Angeli. Outras rodovias estão bloqueadas nas províncias de Buenos Aires, Santa Fé, Paraná e Córdoba.Os bloqueios começaram anteontem por volta do meio-dia, quando a bancada governista não deu quórum para debater o projeto da oposição que propõe mudança na Lei das Retenções (imposto sobre as exportações de commodities agrícolas), com redução da alíquota de 35% sobre as vendas externas de soja.A partir da meia-noite, os produtores deixarão de comprar e vender cereais, oleaginosas e gado. A decisão foi tomada após Cristina Kirchner estabelecer a divisão da arrecadação do imposto de exportações da soja com as províncias. A interrupção deverá se intensificar em todo o país durante o fim de semana, e os produtores rurais só vão liberar as rodovias quando a bancada ruralista garantir quórum na Câmara dos Deputados para discutir o projeto. Até ontem, eles anunciavam um locaute durante sete dias.O conflito já afeta os bônus argentinos, que entraram no sétimo dia de baixa. Ontem o mercado esteve nervoso com o aprofundamento da crise e segundo os operadores os investidores esperam uma solução.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.