Rússia antecipará pagamento de dívidas junto ao FMI

O primeiro-ministro da Rússia, Mikhail Fradkov, determinou o pagamento antecipado das dívidas do país junto ao Fundo Monetário Internacional, envolvendo um valor de cerca de US$ 3,33 bilhões, de acordo com informações da agência de notícias Interfax. Os débitos tinham pagamentos escalonados para uma período entre 2005 e 2008.O pagamento antecipado consta do orçamento de 2005. O dinheiro utilizado virá dos superávits das somas depositadas no Fundo de Estabilização do governo, um fundo paralelo ao do orçamento designado para atenuar os efeitos da flutuação dos preços do petróleo nas finanças públicas. O fundo tinha um saldo de 550 bilhões de rublos (algo em torno de US$ 19,56 bilhões) no final do ano passado.A notícia sobre o pagamento antecipado ao FMI ocorre em um momento em que a Rússia negocia um desconto junto aos seus credores do Clube de Paris para antecipar a quitação de parte de suas dívidas com o grupo. O ministro das Finanças, Alexei Kudrin, deve debater o assunto com ministros das finanças de países credores durante o encontro do Grupo dos Sete no próximo fim de semana, em Londres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.