Rússia deve entrar em recessão com queda do preço do petróleo, prevê Banco Mundial

Segundo a instituição financeira, a economia da Rússia deverá encolher 0,7% em 2015, em vez de se manter estável, como indicava a projeção anterior

ANDRÉ ÍTALO ROCHA, O Estado de S. Paulo

09 Dezembro 2014 | 10h21

O Banco Mundial reduziu sua projeção de crescimento da economia russa nos próximos dois anos. Segundo a instituição financeira relatou nesta terça-feira, a economia da Rússia deverá encolher 0,7% em 2015, em vez de se manter estável, como indicava a projeção anterior. Para 2016, espera-se uma expansão de 0,3%, ante um avanço de 0,4% previsto na última estimativa.

As revisões para baixo são consequência das recentes quedas nos preços do petróleo no mercado internacional. No cenário considerado mais provável pelo banco, os contratos futuros da commodity devem ser cotados, em média, a US$ 78 por barril em 2015 e a US$ 80 por barril em 2016. O petróleo Brent, principal item de exportação da Rússia, tem sido negociado no patamar de US$ 66 por barril, bem abaixo do nível de US$ 100 por barril considerado ideal pelo governo para formular seu orçamento público.

"Pelo terceiro ano consecutivo, o investimento deve cair na Rússia em 2015, por causa de uma continuidade da incerteza, do acesso restrito aos mercados financeiros internacionais por empresas russas e bancos (em função das sanções do Ocidente) e uma diminuição da demanda", disse Birgit Hansl, economista-chefe do Banco Mundial para a Rússia.

A instituição financeira acredita que o consumo, o principal motor da economia russa nos últimos anos, deverá cair pelo primeira vez desde 2009, após uma tímida expansão em 2014. O cenário só deve melhorar em 2016, ano em que os investimentos devem recuperar o nível deste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.