Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Rússia e China assinam acordos de US$ 15 bilhões

A Rússia e a China assinaram contratos no valor de US$ 15 bilhões neste sábado e vão trabalhar para fortalecer os laços bilaterais, afirmou hoje o vice-primeiro-ministro chinês, Li Kequiang, em fórum de negócios realizado em Moscou. Um total de 27 contratos foram assinados e os dois países disseram que vão expandir a cooperação no setor financeiro, em investimentos diretos e na fabricação de máquinas e eletrônicos.

AE, Agencia Estado

28 de abril de 2012 | 11h30

A Rússia se tornou a principal parceira comercial da China em 2010 e os países pretendem pelo menos dobrar o comércio, para US$ 100 bilhões até 2015. Atualmente a China responde por 10% do comércio exterior da Rússia, segundo o vice-primeiro-ministro russo, Igor Shuvalov.

Entre os projetos planejados dos dois países estão um fundo de investimento conjunto com tamanho estimado em US$ 4 bilhões e o desenvolvimento de um grande avião de passageiros, de acordo com autoridades chinesas e russas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaChinaacordocomércio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.