Rússia foi o maior comprador de carne em fevereiro

Rússia saiu em defesa do Brasil nas negociações para reabertura do mercado europeu para a carne brasileira

FABÍOLA SALVADOR, Agencia Estado

07 de março de 2008 | 13h28

O principal destino da carne bovina in natura do Brasil no mês de fevereiro foi a Rússia que, sozinha, gastou US$ 74,4 milhões com importações, mostram números divulgados hoje pelo Ministério da Agricultura.No mês passado, após reunião com o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, o chefe do Serviço Federal Veterinário e Fitossanitário da Rússia, Sergey Dankvert, saiu em defesa do Brasil nas negociações para reabertura do mercado europeu para a carne brasileira, comércio que está suspenso desde o começo de fevereiro. Na ocasião, Stephanes lembrou que a Rússia importava quase todo o volume enviado aos 27 países da União Européia.Dados detalhados da balança comercial do agronegócio mostram que outros países apresentaram forte crescimento na importação de carne bovina in natura do Brasil. As vendas para Hong Kong cresceram, em receita cambial, 405%, de US$ 4,3 milhões para US$ 21,8 milhões. Os Emirados Árabes Unidos gastaram 202% a mais, de US$ 2,9 milhões para US$ 8,8 milhões. Outros destaques foram: Venezuela (+170%, de US$ 8,1 milhões para US$ 22,1 milhões) e Arábia Saudita (+163%, de US$ 5 milhões para US$ 13,2 milhões). As comparações foram feitas com os números de janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.